Cultura do estupro

Tradução: Lauro Edison

“É importante considerar a precisão e o impacto do estereótipo de que os homens em geral são violentos. Embora seja verdade que a maioria esmagadora dos crimes violentos são cometidos por homens, é uma pequena minoria dos homens que é responsável ​​pela maioria da violência. Em uma amostra sueca, o 1% mais violento da população cometeu 63% de todos os crimes violentos (N = 2.393.765) — quase duas vezes mais do que os outros 99% combinados. Também foi demonstrado que o subconjunto da população com a maior propensão para a criminalidade, aqueles conhecidos como “infratores persistentes” [life-course persistent offenders], são muito mais propensos do que a população em geral a cometer estupro ou se envolver em coerção sexual. Os pesquisadores que investigaram isso sugerem que a tendência dessa pequena minoria de homens em cometer tais atos pode ser causada pela genética desses homens específicos, não por uma ‘cultura de estupro’ que ensina aos homens em geral que a violência contra as mulheres é aceitável.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s